A leveza de Deus

Durante os quase 30 dias que estive na República Tcheca (procurei no Google a versão portuguesa para "Tschechischen Republik", havia me esquecido de como se escrevia.... kkk) tive a oportunidade de conhecer a Malga, uma amiga querida que tem uma visão sobre Deus e religião muito parecida com o que venho lendo ultimamente. Numa de nossas conversas no intervalo do treinamento ela me disse algo que vou guardar pra sempre: "Deus fica muito mais leve quando não vem acompanhado de nenhum credo religioso".

Pensei: por que as religiões seguiram o caminho de afastar as pessoas de Deus? Logo a religião, que por definição deveria aproximar as pessoas do divino. Colocaram ao lado de Deus um conjunto de regras, imposições, manuais, "faça e não faça" que acaba por afastar as pessoas dele. Li outro dia que Jesus disse que o Celeste Reino é como uma moeda perdida. Logo pensei: como comparar uma coisa tão grande com algo tão insignificante? A Malga me disse: porque Deus é simples, quem o complicou foi a religião. Cada religião, ao trazer para si a ideia de que e a única, exclusiva e portadora da verdadeira mensagem sobre Deus acabou por criar um sistema perigoso, que faz com que os que não sigam aquele modo de ver a fé sejam vistos como pessoas infiéis, como pessoas "perdidas". Isso é tão perigoso! Nem Jesus jamais tratou as pessoas assim! Pelo contrário, perdoou mulheres que traíam maridos, almoçou na casa de cobradores de impostos e atendeu ao pedido de uma estrangeira. 

Quando eu leio essas coisas sobre Jesus eu penso quando foi que a religião passou a complicá-lo tanto. Jesus nunca quis fundar um sistema cheio de regras, determinações e ordens a serem seguidas. Não consigo ver Jesus usando as roupas do Papa Benedictus XVI. Não consigo imaginar Jesus sentado num trono de ouro numa catedral majestosa saudando a multidão de longe numa janelinha. Não consigo ver Jesus descendo de um carro luxuoso com as portas abertas por um mordomo que ajeita seu terno caríssimo e limpa seus sapatos. Jesus falava embaixo de árvores. Conversava olho no olho. Lavava os pés dos seus seguidores. Não é ótimo isso? Saber que Jesus era uma pessoa comum, das pessoas, com todo respeito era "uma pessoa qualquer". E como "qualquer" mostrou que Deus é para qualquer um.

Essa mesma amiga me disse: acho que se Nietzche se encontrasse hoje com Jesus diria: "cara, você não faz ideia do que fizeram com sua mensagem". Na hora eu ri mas depois vi que é verdade. Porque o que se vê como religião hoje não se parece nada com o que Jesus queria que fosse. É tão simples viver como Jesus nos ensinou, mas tão difícil viver como a religião ensina. Deus é tão leve quando não o vemos com os olhos da religião!

Jesus era simples. E quis apenas mostrar às pessoas que existe um jeito leve de viver. Um jeito são simples, mas tão simples que que pode ser comparado com uma moeda perdida em casa. 

5 comentários:

  1. É tão bom ver pessoas descobrindo o Cristo que nao é pregado pelo cristianismo...

    Continue assim, Liesel!

    ResponderExcluir
  2. É e só pode ser a luz de Deus clareando o que Ele sempre deixou diante de nossos olhos. Obrigado querida irmã, recebi como uma pérola. Quero não me esforçar pra viver assim, quero só viver assim.

    ResponderExcluir
  3. Deus é simples. O homem que com seus traumas, medos e culpa deprecia o valor da graça e reduz o amor incondicional do Pai ao status de condicional. Ainda bem que existiram e existem pessoas que não se conformaram com a ideia fixa de um Deus-Pai que odeia e que é limitado em seu amor. Gostei muito do seu texto. É muito bom ver os sinais da graça expressos nessas palavras junto com a simplicidade que é inerente ao nosso Pai, Aba-Pai.

    abraços

    eder moura

    ResponderExcluir
  4. Olá Liesel, fui criada na igreja (e ainda sou) mas algo sempre me fazia indagar: "por que isso ou por que aquilo?". Para mim, o necessário para se ter a Salvação era aceitar Jesus e viver em caminhos justos. O tempo passou e comecei a notar que Jesus é realmente leve e o Evangelho é algo tão simples e diferente do que é pregado por aí. Fico feliz por ter sido "liberta" e ter apenas 14 anos. É bom ver pessoas como você, que estão se descobrindo cada vez mais.

    Abraços,

    Céfora Carvalho.

    ResponderExcluir
  5. Guardei: "É tão simples viver como Jesus nos ensinou, mas tão difícil viver como a religião ensina".

    ResponderExcluir